Fundação Municipal de Saúde fala sobre a consolidação do atendimento

Fundação Municipal de Saúde fala sobre a consolidação do atendimento

O presidente da FMS, Arthur Borges, afirmou: “Com a união da saúde e empenho do prefeito Wladimir Garotinho na busca ativa de recursos, avançamos em várias frentes no ano de 2021 e seguimos com outros, em 2022″

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Arthur Borges, apresentou nesta sexta-feira (10), na Câmara de Vereadores de Campos, os números de 2021/2022 e a consolidação do atendimento nas Unidades Hospitalares (UHs) e Unidades Pré-Hospitalares (UPHs) de Campos que, somados, chegam a aproximadamente 310 mil, mais da metade da população do município. 

Dos serviços prestados, que foram implantados ou otimizados, foram destacados: o Centro de Atendimento à Criança e Adolescente Vítima de Violência Sexual (CAAC); o Centro de Atendimento Especializado de Queimaduras (CAEQ), referência regional em atendimento a queimados; a Clínica da Criança (antiga UPH de Guarus), com média de 200 atendimentos diários e o Novo Hospital Geral de Guarus (HGG), com obras do Pronto Socorro em fase de conclusão, além do investimento em novos equipamentos como dois tomógrafos que estão em fase de instalação no Hospital Ferreira Machado (HFM) e no Hospital São José (HSJ), assim como o credenciamento junto ao Sistema Único de Saúde (SUS) de 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que conta com 24 leitos separados em boxes, no HFM.

“Com a união da saúde e empenho do prefeito Wladimir Garotinho na busca ativa de recursos, avançamos em várias frentes no ano de 2021 e seguimos com outros, em 2022. Estamos prestes a conseguir o credenciamento desses 10 leitos de UTI, do HFM, o que nos coloca em condições de receber recursos na ordem de 4 milhões anuais a serem repassados pelo SUS e, em breve vamos contar com um novo HGG, que está sendo reconstruído pela atual gestão. Outras obras e ampliações estão sendo planejadas e, em breve, teremos novas conquistas para a saúde pública municipal para um melhor atendimento à população”, afirmou o presidente da FMS, Arthur Borges.

CORREDORES SEM PACIENTES

Ainda durante a apresentação na Câmara, Borges também mencionou sobre o novo fluxo de entrada no Pronto Socorro do HFM. “Os protocolos de atendimento, regulação e internação foram alterados, reduzindo a permanência de pacientes no setor, para uma média 24h até à devida avaliação e definição de tratamento. Esse novo fluxo resultou em uma diminuição do tempo médio de internação em aproximadamente 48h e um aumento na rotatividade de 40 leitos no hospital. Nesta sexta-feira (10), o Hospital Ferreira Machado completa 310 dias sem macas nos corredores”, comemorou.

Leave a Reply

Copyright © 2022 | Powered by RMAIA.DEV | Fundação municipal de saúde